da pesquisa com as plantas

entrei no mestrado agora no 2o. semestre de 2016. o projeto aprovado diz respeito à efemeridade nas experiências fotossensíveis (e não só) com pigmentos de plantas.

nesse primeiro semestre tenho deixado a pesquisa correr mais solta. tenho lido algumas dissertações, textos sobre semiótica (que estão relacionadas à disciplina que estou fazendo nesse semestre) e também livros que tratam dos assuntos: tempo, duração, efemeridade. ainda quero ler sobre coleta, arquivos e coleções.

visitei algumas exposições que de uma certa maneira se relacionam com a pesquisa. uma mostra que nunca tinha visto (apesar de ser permanente há um tempo) foi a coleção brasilianas. ali há riquíssimas ilustrações científicas (não só botânicas) de nossa flora e fauna local que ocupam toda a parede com pé direito duplo.

img_5595

e nesse sentido, a bienal está recheadíssima de trabalhos inspiradores nesse meu momento de pesquisa. incerteza viva.

senti vontade de retomar os desenhos utilizando a câmara lúcida. tenho o prisma neolucida que foi desenvolvido a partir de uma campanha de financiamento coletivo. quando ela chegou, confesso que senti bastante dificuldade no posicionamento do olho para a visualização da imagem. resolvi fazer uma tentativa com alguns aplicativos para celular e a coisa rolou muito muito bem. é uma coisa divertida mesmo de se fazer.

minha próxima empreitada será utilizar o pigmento daquilo que estou desenhando para colorir. vamos ver que outros caminhos possíveis essa ação me apontará.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s