estudos sobre flexibilidade e limite

daí que estava há um tempo querendo fazer um ensaio sobre flexibilidade. e fiquei pensando que o contraste do assunto (flexível e forte) e do suporte (frágil e rígido) podiam ser interessantes para criar uma tensão. para dizer da maleabilidade, pensei imediatamente na contorcionista luu li. o material de suporte seria o vidro. na escolha da técnica fiquei em dúvida entre ambrótipo (negativo subexposto em colódio úmido que se mostra positivo quando sobre fundo escuro) ou imagens em liquid light (emulsão fotossensível líquida que pode ser usada em diversos suportes e nos quais se pode registrar imagens ampliando em lab pb tal qual papel de gelatina e prata).

decidida pelo ambrótipo, após receber o convite do roger sassaki para participar de uma exposição coletiva para comemorar o dia mundial da placa úmida (wetplateday), passei a pesquisar imagens da história do contorcionismo para me inspirar.

fiquei bastante tempo lendo sobre a historia da acrobacia e do circo, mas afinal, ao ver a imagem impressa e apertada num grampo tipo sargento, me dei conta que meu assunto passava pela contorsão, mas eu queria mesmo era falar – de uma forma delicada e contundente – sobre opressão.

clica no aqui para ver o video do making of.

 e quem estiver em sp e quiser ver o trabalho ao vivo, a exposição ‘ambrótipos – prata em vidro‘ ainda está aberta até o final de maio lá na casa ranzini. corre que dá tempo! 🙂


Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s